Família


                                          Embriaguez mental

 “Sede sóbrios; vigiai; porque o diabo, vosso adversário, anda em derredor, bramando como leão, buscando a quem possa tragar; Ao qual resisti firmes na fé, sabendo que as mesmas aflições se cumprem entre os vossos irmãos no mundo.” 1Pedro 5,8-9

O mundo ao nosso redor tem suas sutilezas para tentar nos influenciar com suas ideologias.
E para isso o método da infiltração é o mais eficiente, sejam
 eles pelas escolas, através dos materiais didáticos, ou pelos meios de comunicação existentes hoje, ou que, pelo menos, já que
temos nossas convicções estabelecidas, sejamos canais de divulgação destes ideais. 



Pelo que vemos na tv (novelas, programas,
campanhas promocionais e comerciais) e, para alguns desapercebidos, pela internet (facebook, whatsapp e instagram) com lindas mensagens, pois ao repassarmos para outros, é como se participássemos de um abaixo assinado indireto, sendo que é pelo número de compartilhamentos que tais ideais são fortalecidos. 
Nem os jogos de vídeo games escapam. Recentemente meu filho ganhou de brinde no FIFA 17 um uniforme (com as cores e dizeres do movimento LGBT) para usar no seu time quando jogar online (no modo online, geralmente, você precisa juntar umas moedas(coins) para comprar jogadores, contratos, uniformes, etc...).


Meditando sobre este conselho de Deus através do apóstolo Pedro, porque “sóbrios”? Logo penso no estado de “embriaguez” que é causado pelo consumo de drogas e principalmente o de álcool. E descobri uma antiga lenda árabe que compara três animais (macaco, leão e porco) às três fases desta condição.   
                                                                                          
  Fase de excitação (macaco) - a pessoa apresenta um comportamento inquieto, falante, mas ainda consciente de seus atos e palavras. 

 2ª Fase de confusão (leão) - quando o embriagado torna-se eventualmente (dependendo do temperamento da pessoa) nocivo.   
                                                                                                                              
 Fase superaguda (porco) - dá-se a embriaguez completa, provocando o coma ou sono.
Creio que Pedro não se referia ao “não beber” quando nos convida a ser “sóbrios”, mas à firmeza na concepção de nossos atos e pensamentos. Em que fase nós estamos em relação ao que o mundo tem nos apresentado?                                                                                                                                                                    
 Na fase 1? Ficamos inquietos e falantes e não paramos para ouvir a palavra de Deus, meditarmos nela e termos condição de aceitar somente aquilo que provém de Deus?                                                                                                                   
 Talvez na fase 2? Estamos tão confusos e achamos que entendemos de tudo, e queremos impor a todos que “não tem nada a ver”, e o que pensamos que é a verdade? 

Será a fase 3? É assim mesmo! Não tem nada errado! É tudo normal! Tanto faz “correr pra cima ou pra baixo”! Não me incomoda, não importa o que entra ou sai da minha casa.  Espero que nenhuma destas fases, pois qualquer uma delas é estar embriagado.

“Não se embriaguem, pois a bebida levará vocês à desgraça; mas encham-se do Espírito de Deus.” Efésios 5:18

Estarmos sóbrios e vigilantes não é apenas abster-nos do álcool ou qualquer entorpecente, mas sim vigiarmos para que estilos, ideais e pensamentos fora dos padrões estabelecidos pela palavra de Deus não entrem em nossas famílias, e termos a consciência do que verdadeiramente elas são, como influência negativa em nossos lares, e que estão disfarçadas e estão ao nosso derredor. Vamos resistir com fé, certos de que esta é uma luta de todas as famílias cristãs na terra.


“Portanto, tomai toda a armadura de Deus, para que possais resistir no dia mau e, depois de terdes vencido tudo, permanecer inabaláveis.” Efésios 6:13
                                                                 

  

Amar o que fazemos é o que nos identifica, louvamos, ministramos, escrevemos com o proposito de levar até as pessoas palavras de salvação do que é bom, perfeito, santo e verdadeiro. Gratidão é um dos nossos principais sentimentos.

Topo